yazilimweb tasarim
7MAI2015 - CICLO CINEMA MAIO - PINTORES

7MAI2015 – CICLO CINEMA MAIO – PINTORES

A exposição temporária de pintura e desenho de Paulo Rouxinol Voltamos ao círculo – a vida é assim, o que nos calha e o que achamos graça, a decorrer na Fábrica de Alternativas até final de Maio, serviu de mote para o ciclo de cinema deste mês, que apresenta filmes que retratam pintores famosos.

As quatro obras cinematográficas seleccionadas são dedicadas a
Jean-Michel Basquiat (7 de Maio),
Jackson Pollock (14 de Maio),
Gustav Klimt (21 de Maio) e
Johannes Vermeer (28 de Maio).

Como todas as quintas-feiras há jantar às 20H00

7 Maio 2015

Jean-Michel Basquiat: Um jovem brilhante
De Tamra Davis
EUA, 2010
Documentário, 1h28m

Documentário centrado numa entrevista rara, que a realizadora Tamra Davis, amiga de Basquiat, fez há mais de trinta anos. O filme narra a ascensão meteórica e a queda do jovem artista. Na Nova Iorque de alta criminalidade da década de 1970, Basquiat cobre as paredes da cidade com a tag graffiti SAMO. Em 1981, ele pinta numa tela pela primeira vez, e em 1983, ele é já um artista com status de estrela de rock.
Basquiat alcançou enorme sucesso, tanto ao nível comercial, como junto dos críticos de arte, mas foi constantemente confrontado com o racismo dos seus pares. O artista, aos 25 anos, estava no auge da sua carreira e hoje as suas obras são vendidas por milhões de
dólares. Em 1988, Basquiat, viciado em heroína, morre de overdose, tinha então 27 anos de idade.
Com compaixão e uma rara visão psicológica, Tamra Davis apresenta-nos os mistérios que cercam este jovem carismático e artista de enorme talento.

En virtude dos problemas que têm assolado a Fábrica não será possível continuar a exibir o ciclo de cinema nem realizar os jantares de quinta-feira.
Retomaremos mal estejam reunidas as condições mínimas para isso

As nossas desculpa


Quinta, 14 de Maio
Pollock
De Ed Harris
EUA, 2001
Drama, 1h57m

Em Agosto de 1949, a revista Life publicou na sua capa uma manchete dizendo, Jackson Pollock: Será ele o maior artista vivo dos Estados Unidos? Já conhecido no mundo da arte de Nova Iorque, Pollock passava agora a ser conhecido nacionalmente como a primeira celebridade americana no mundo das artes plásticas e o seu estilo
corajoso e radical de pintura ditava os rumos da arte moderna. Mas os tormentos que atingiam Pollock em toda a sua vida e que o ajudaram no início de carreira a criar a sua arte original começaram a afligi-lo cada vez mais. Lutando contra si mesmo, Pollock entrou então numa espiral decadente que fez com que destruísse o seu casamento, a sua promissora carreira e a sua própria vida. Ed Harris, o realizador, é também o actor que interpreta Pollock, tendo trabalhado durante 10 anos para desempenhar este papel.

Quinta, 21 de Maio
Klimt
De Raúl Ruiz
Reino Unido/Áustria/Alemanha/França, 2006
Drama, 1h37m

Paris, 1900. Gustav Klimt (John Malkovich) é homenageado na Exposição Universal enquanto em Viena é condenado como provocador. Vive a vida como a pinta, os seus modelos são as suas musas. Klimt está à frente do seu tempo. As suas relações apaixonadas com as mulheres e a busca eterna da perfeição e do amor reflectem-se em todas as suas obras. O filme é um retrato do artista austríaco cujas pinturas sensuais marcaram o estilo arte nova do final do século XIX e início do século XX.

Quinta, 28 de Maio
Rapariga com brinco de pérola (Girl with a pearl earring)
De Peter Webber
Reino Unido/Luxemburgo, 2003
Drama, 1h35m

Holanda, 1665. Depois do pai ficar cego na sequência de uma explosão, Griet, uma jovem de 17 anos, é obrigada a trabalhar para ajudar a família. Torna-se então criada na casa do pintor Johannes Vermeer. Vermeer é um perfeccionista, que demora meses a terminar os seus quadros. Gradualmente, Griet torna-se a sua inspiração, a sua musa.
Essa inspiração dará origem a um dos mais belos quadros do grande mestre holandês, a Rapariga com brinco de pérola, mas também a inúmeras perturbações familiares (Vermeer era casado) e pessoais. Scarlett Johansson e Colin Firth dão corpo aos protagonistas do filme – adaptado do best-seller da norte-americana Tracy Chevalier
Girl with a pearl earring – com que o português Eduardo Serra foi nomeado para o Óscar de Melhor Director de Fotografia, tendo recebido o prémio para a mesma categoria no Festival Internacional de Cinema de San Sebastian 2003 (Espanha).



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *