Traz os Monstros ao vivo

Loading Map....

Data / Hora
Date(s) - 27/05/2023
22:00 - 23:30

0

Localização
FÁBRICA DE ALTERNATIVAS

Categorias


Sábado 27 Maio 2023 pelas 22 horas

O grupo “Traz os Monstros” vêm apresentar as suas músicas ao espaço da Fábrica em mais um concerto que se espera memorável.

raz dos Monstros surgiu como “filho da quarentena”, em 2021 por Fábio Matos e Xavier de Sousa, amigos já de longa data e músicos autodidatas. Foi o “resultado de uma esquizofrenia colectiva, entre mais condimentos existenciais(…)”, que com os anos de amizade irresponsável e de noites de jams insensatas por Coimbra, enquanto lá estudavam, nascem os Traz os Monstros numa altura em que havia mais necessidade de expressar e talvez a melhor altura para apresentar ao mundo o que queriam e querem fazer.
Juntam a experiência de expressão lirica de Xavier de Sousa com a habilidade, conhecimento mais técnico do instrumental e produção amadora de Fábio Matos,  e “largamos os nossos egos para moldar algo que seria nosso como um grupo, deixando de ser uma criação individual, Um processo que cria uma simbiose entre as nossas diferenças, do qual foi novo para nós, possui um carácter mais próprio e único. Está vivo o Monstro entre nós!”
Com poucos recursos, contactos na área e somente uma placa de som, puseram as mãos na massa sem abalar e tentar a sua “sorte”.Nesse ano (2021) , anunciaram o projecto com as primeiras quatro músicas lançadas através do primeiro EP “Demos para o Papá e a Mamã Vol. I”.
Do qual apresentam já algumas oscilações musicais que poderiam distingui – los no panorama e identifica – los como projecto para o mundo lá fora. Foi definida a dinâmica da performance ao vivo somente com os dois a tocar com uso de backtrack e sampler, enquanto variam entre os instrumentos que cada um toca.
Entretanto, durante o resto do ano de 2021 já estava a ser “cozinhado” a saída do segundo EP, mas a meio do processo vários imprevistos levaram o Fábio a ausentar-se, causando um periodo curto de estagnação do projecto onde houve uma tentativa de adaptar e organizar mas estava dificil continuar o mesmo processo que havia, contudo Xavier pegou no material e ideias já existentes para o novo trabalho e terminou -o com a possivel mas escassa presença do Fábio.

Demorou mas em 2022, quase um ano depois do lançamento primeiro EP, sai o segundo,  “Demos para o Papá e a Mamã Vol. II” com cinco música.
Uma obvia continuação do mesmo conceito e expressão do primeiro EP, mas com mais mão de Xavier, existe um maior foco na parte lirica e exploração da mesma neste trabalho, e do uso de outros instrumentos como o piano.
Contudo, após o lançamento do segundo EP, na permanente tentantiva de dar a conhecer pessoalmente o projecto e objectivos, a rádios, editoras, revistas e estúdios, o destino estendeu a mão e este ano (2022), conhecem a Pé em Triste. Esta associação/editora, sediada em Fôz Coa/ Mêda, um grupo de amigos que tem vários projectos musicais activos como Oh Me, SilverBomb,entre outros projectos na área da multimédia, audivovisual, organização de eventos, etc…

Eles estabeleceram contacto e interesse em conhecer os Traz os Monstros, e com isso surgiu o acordo de gravar o primeiro album agora produzido pela Pé em Triste. E pela primeira vez a parte de produção, mistura e masterização foi feita e organizada por produtor externo à banda, mais propriamente por Ruca, frontman da Pé em Triste e membro dos Oh Me e SilverBomb.
Durante este verão, gravaram em Meda num processo totalmente novo e único,  o álbum o qual chamaram ” Porcelana Boa da Avó”. Também foram necessários reforços em partes criativas e para gravar certos instrumentos, visto que Fábio ainda estava ausente, entram assim a convite para a banda Rui Bastos (teclas e coros) e Saulo Oliveira (baixo).

“Porcelana Boa da Avó” foi lançado no final do mês de Novembro em todas as plataformas, e o single João Cara de Cão, mais o seu lado B “Ninfático”, as primeiras destas novas 10 músicas e nova fase da banda, já de acesso!
Tráz os Monstros é actualmente composto por Xavier de Sousa, na guitarra eléctrica, voz, e piano, por Rui Bastos, nos sintetizadores, orgãos e pianos electricos, e coros, e por Saulo Oliveira no baixo, e a backtrack no computador, procurando expandir para outras transmutações e acordos com o capeta que possam surgir…

Leave a Reply